Terça-feira, 23 de Março de 2004

23 de Março de 1985

Há 19 anos e 9 meses atrás, os meus pais estavam os dois deitados sobre a cama.


Foi neste cenário que o meu pai vira-se para a minha mãe e diz-lhe:


-Queres brincar aos enfermeiros? (de certeza que não foram estas as palavras utilizadas pelo meu pai, mas o efeito foi o mesmo!!!)


A minha mãe muito prontamente respondeu-lhe:


-Pode ser, mas cuidado!!!, porque os meus pais estão no quarto ao lado e podem ouvir tudo...(esta piada só os meus amigos mais intimos é que a vão perceber...um dia conto-vos porquê...!!!)


E pronto!!!, começaram a estudar a anatomia do corpo um do outro. O que lhes mais interessou foram, os órgãos genitais um do outro. Foi aí que o meu pai descobriu para que é que servia aquela "coisa", (que mais parecia uma taco de basebol com duas bolinhas arredondadas ao lado), que tinha e a minha mãe descobriu, porque é que tinha uma "racha", que estava situada entre as pernas e se abria desde a parte superior, até à parte inferior, dessa dita zona.


Mas durante a dita cuja investigação, a confusão foi muita. E voçês perguntam:


-Então e porquê:


Ora!!! o meu pai andava sempre indeciso, ora mete, ora tira, ora mete, ora tira,(também podera, não sabia para que é que servia aquele barrotezito) e, a minha mãe ora dizia sim, ora dizia não, ora tira, ora põe...era uma confusão danada.


O que é certo, é que a minha mãe começou a sentir-se enjoada e cheia de tonturas durante algum tempo, para não falar das cãimbras que de vez enquando lá apareciam.


Até que um dia, a minha mãe, já farta de ter aqueles sintomas, disse ao meu pai para eles irem ao médico.


O médico olhou e examinou aqueles sintomas todos e disse-lhe aquilo era capaz de ser da tensão, ou então alguma outra doença nunca antes vista em todo o Mundo.


A minha mãe, lá aceitou o diagnóstico do médico e pediu "baixa" para descançar um bocado. O que é certo, é que começou a comer como louca e naturalmente a barriga dela inchou.


O meu pai, bem que desconfiou e até lhe disse:


-Bolas!!! deves ter alguma bicha solitária dentro da barriga. Já viste o que tu comes?


A minha mãe respondeu-lhe:


-És capáz de ter razão!!! eu, até de vez enquando, sinto aqui alguma coisa a mexer!!!


O tempo passou e estes sintomas não haviam maneira de passar. A minha mãe comia como um obeso e engordava cada vez mais, o meu pai preocupava-se cada vez mais com a saúde dela, pois ele tinha casado com a rapariga mais bela da freguesia e agora tornava-se, a passos largos, como a rapariga mais feia do Mundo.


Até que certo dia, a minha mãe sentiu umas águas a verterem pelas pernas abaixo e muitas dores. Aí o meu pai teve esta reacção:


-Ó Caraças!!! já não basta comeres por dois, ainda por cima te mijas pelas pernas abaixo!!! Tou lixado contigo.


É certo, que as dores eram tantas que resolveram dirigir-se ao hospital mais próximo. Quando os meus pais lá chegaram o hospital mandou-os para um tal edíficio chamado Maternidade. Os meus pais sentiram-se indignados e preocupados, pois não sabiam que sitio era aquele para onde lhes estavam a mandar.


Esse edífício chamava-se Maternidade Daniel de Matos e os meus pais quando lá chegaram, viram muitas pessoas de bata branca a correrem de um lado para o outro e a dizerem:


-Vai tudo correr bem!!!, não se preocupe, daqui a nada já sai cá para fora!!!


Foi então que o meu pai vira-se para a minha mãe e diz-lhe:


-Porreiro!!! estes seres falantes, que possuem bata branca, disseram que ia tudo correr bem e que daqui a bocado já saia cá para fora...finalmente vão-te tirar a bicha solitária que está na tua barriga e vais voltar ao normal!!!


Bem!!! a minha mãe berrava como tudo, o meu pai tremia por todos os lados e aqueles indíviduos de bata branca, andavam cheios de pressa, de um lado para o outro, a mexerem em coisas muito esquisitas e a falarem uns para outros.


A minha mãe já estava a estoirar, parecia que a barriga dela ia rebentar a qualquer momento, até que deu um berro enorme e ouviu-se um som estranho:


-PLOC!!!...HUÁ!!!...HUÁ!!!...HUÁ!!!...HUÁ!!!...HUÁ!!!


O meu pai olhou muito sério para a minha mãe e a minha mãe fizera o mesmo para o meu pai.


Foi então que aqueles indíviduos de bata branca, deram uma coisa muito pequenita e muito fofinha para as mãos da minha mãe. O meu pai espantado ficou boqueaberto a olhar para tal fenómeno...foi então, que depois de todo este espéctáculo, disse:


-Foda-se!!! essa merda é que é a bicha solitária que estava dentro da bariga do meu amorzinho... mas tem braços... e pernas... e olhos... e boca...é tão gira... é tão bonita... posso ficar com ela?


Os índividuos de bata branca olharam uns para os outros e disseram:


-É todo seu, não quero cá nenhuma bicha sólitária ao pé de mim...Foda-se!!! daqui a alguns anos, essa bicha solitária, em vez de comer a comida que a tua mulher ingeria, vai-te "comer" dinheiro todo...por isso fica tu com ela... é toda tua!!!


O meu pai e a minha mãe ficaram todos contentes por agora terem um animal de extimação novo. Ainda me lembro do meu pai ter a seguinte expressão:


-Bem!!! já temos um cão, um gato e dois piriquitos, agora temos uma bicha solitária de extimação. Temos que ir a uma loja de animais comprar-lhe comida!!!


 Tudo isto aconteceu no dia 23 de Março de 1985.


Acontece que, essa tal bicha solitária, tem sofrido inúmeras metamorfoses ao longo do tempo e hoje em pleno século XXI, transformou-se num belo Ser Humano...que por acaso até Sou Eu!!!.


É por tudo isto que digo:


PARABÉNS A MIM MESMO!!!


(Pronto!!! e para os meus pais também)

publicado por Pica às 20:42
link | favorito
De Anónimo a 23 de Março de 2004 às 22:53
BIXA!!!solitaria...naaa..isto tá-m a parecer estranho. Mas pronto, é um blog e por isso mesmo já se desculpa.Agora levar 19anos e 9 meses para assumir publicamente... LOL
nunitosantos tu RULAS!!! continua =)Pioka
</a>
(mailto:dmpq@sapo.pt)


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres