Sábado, 22 de Janeiro de 2005

Obesidade!!!... Não obrigado!!!

Obesidade.JPG

A Sociedade está, cada vez mais, a tornar-se sedentária. Há cada vez mais máquinas, cada vez mais tecnologia e as pessoas tendem a realizam menos esforços, tanto no seu trabalho, como no seu quotidiano.



Devido a isso, certos doenças, como os diabetes, a hipertensão arterial e principalmente a obesidade, estão cada vez mais a se alastrarem.



Hoje, vou falar precisamente sobre a obesidade, já que foi por ela (não só… mas também) que estive ausente por este período de tempo (já que tive de realizar um estudo de uma família em que um dos seus elementos sofria de obesidade).



Comecei com aquela introdução, para chamar a atenção que o exercício físico é de extrema importância e deve ser realizado durante todo o ano e não só, quando o verão se aproxima. Se isso for realizado, deveremos aumentar as potencialidades do nosso organismo, aumentar o consumo energético deste, evitando, consequentemente, problemas ósseos, problemas cardíacos, problemas ponderais e aumento do nosso bem estar físico e mental.



São estas as vantagens da realização de exercício físico. Mas para que ele surta algum efeito, deve ser, necessariamente, acompanhado de uma alimentação equilibrada.



Aqui, todos nós deveremos cumprir, o que a roda dos alimentos nos diz e consumir alimentos, segundo as necessidades energéticas do nosso organismo, para que assim, este se mantenha num estado saudável. Correlativamente, deveremos evitar o consumo das “fast-food” (vejam o filme/documentário “Super Sized Me” e já vão perceber porquê), pois para além da sua confecção, estar um pouco em volta de suspeitas, são uma exagerada panóplia de ingredientes nocivos a nós próprios, e por isso têm ser evitados.



Eu sei que os “fast-food” são uma tentação, estão mesmo ali ao virar da esquina e o tempo para almoçar ou jantar é escasso e por isso são de fácil e rápido acesso. Eu sei, que as crianças, influenciadas pela publicidade enganosa e pelas ofertas que estes locais lhes proporcionam, são difíceis de contrariar, sendo que certas medidas têm de ser impostas, para que se posso diminuir o consumo destas nestes locais, mas… Nós somos capazes de “não cair em tentação”.



Por isso, “toca a realizar um estilo de vida saudável”, pois agora:



“Gordura,… Já Não É,… Nem Nunca Será,… Formosura!!!”

publicado por Pica às 17:37
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De Anónimo a 30 de Janeiro de 2005 às 14:38
Grande Joca!!! é verdade há pessoas que ficam obesas por comerem demais, e outras que, infelizmente o são, porque possuem uma carga genética herdada dos seus familiares (suponho que estes, sejam os casos que referis-te). Neste caso as pessoas, por terem estas predisponência genética, se tomarem as medidas adequadas, não irão, necessariamente, sofrer desta doença num futuro próximo. Isto é, se elas cumprirem as medidas que tu também indicaste, elas poderão assim "enganar", os genes para a obesidade e serem perfeitamente normais. Pois neste aspecto, não só o factor genético é importante, como o factor ambiental e os estilos de vida das pessoas, também o são. Quanto aos "fast-food", logicamente que uma pessoa com um mínimo de senso, não irá comer o dia inteiro hamburgers, tal como no filme "Super Sized Me". Mas acredita que, principalmente os miúdos em idade escolar, ir ao "Mac" almoçar tornou-se um hábito muito banal de estar na vida e são muito bem capazes de lá irem, pelo menos umas 2 vezes por semana (os especialistas dizem que as "fast-food", deveriam ser só 4 ou 5 vezes consumidas durante um ano...). Claro que, uns pequenos estragos alimentícios, como um hamburgerzzito ou uma pizza de vez em quando não irão fazer mal, agora se esse consumo for exagerado, pode-se tornar num caso sério de Saúde Pública. (e olha que há muitas pessoas doidas, capazes de realizarem as mesmas acções que passaram no filme) Fica bem!!! Pica
(http://Picanucu.blogs.sapo.pt)
(mailto:NunitoSantos@iol.pt)


De Anónimo a 30 de Janeiro de 2005 às 11:24
Não sei se concordo com td o q disseste,mas vamos por partes.
Concordo qd dizes que as pessoas estão cada vez mais sedentárias,e concordo que as pessoas deviam fazer mais exercício( e eu sou um viciado em ginasio mas faço-o por gosto),e que deviam manter refeições equilibradas.
Só que não concordo nas seguintes partes da tua opinião, primeiro tens de ter em conta que em certas pessoas a obesidade é o resultado de doenças e não de gula,e nesse caso deviam procurar 1 médico especialista.Tb não concordo c/o filme "Super Sized Me",pq ninguem come só Mcdonalds a tdas as refeições pelo menos em Portugal ;). Acho que devemos comer um pouco de tudo,desde que não entremos em exageros,uma fast food de vez em qd nunca fez mal a ninguém.Joca
(http://suigeneris.blogs.sapo.pt)
(mailto:Jorge1982@sapo.pt)


De Anónimo a 29 de Janeiro de 2005 às 21:49
É isso mesmo!!!. Essas inovações que referiste, privam-nos de realizar certas actividades, que poderia-mos fazer e deste modo, fazer uma vida saudável. Agora os miúdos preferem trocar uma tardada a jogar FIFA no computador, do que fazer uma "jogatana" de futebol com os amigos na rua. E preferem utilizar o telemóvel mandar SMS a alguém, em vez de se ir ter pessoalmente com essa mesma pessoa (quanto ao vibrador... não sei se queimará assim tantas calorias... mas se o dizes… eu acredito!!!). Quanto às “fast-food”, uma das medidas que se pensou impor, era a da colocação de um cartaz, onde estive-se estipulado a quantidade de calorias, que os alimentos vendidos nesses estabelecimentos comerciais (não digo os nomes, porque não faço publicidade barata aqui no blog), possuem. Assim as pessoas, realmente interessadas com a sua saúde, puderiam verificar a quantidade de calorias que estariam a consumir (até porque nunca ninguém viu nas embalagens, quantos lípidos, glícidos ou vitaminas que um hambúrguer possui). Beijos!!! Pica
(http://Picanucu.blogs.sapo.pt)
(mailto:NunitoSantos@iol.pt)


De Anónimo a 29 de Janeiro de 2005 às 03:16
Era da informatização, mais precisamente globalização deste fenómeno, eis aquilo a que eu chamo o Planeta em pleno século XXI! Após apresentações feitas, passo a alguns delírios que se apoderaram da “eu” ao ler este artigo. Falar de tecnologias fez-me pensar que existem n-tipos de amantes das mais diversas tecnologias ao quadrado. Enquanto que, Há quem se entregue de corpo e alma ao computador e restante colecção, há quem durma colado ao telemóvel, ou até há quem se deleite apenas com um vibrador (caso consideremos uma tecnologia)! À escolha do freguês… Adaptando aqui a ideia do exercício físico como uma ponte para o bem-estar físico e emocional, vemos que: o computador está a anos-luz de permitir uma saúde de ferro, quando as pessoas abusam do tempo desperdiçado em frente a esta porta para o mundo (e que mundo…); existe mesmo o perigo da “peida” achatar demais, as unhas podem partir-se ao ficarem encravadas entre as teclas, e o bronze de verão que não é aproveitado…essa é que é essa! O telemóvel e as suas radiações, mas ao menos sempre dá pa ouvir algum som porreiro de manhã durante um bom e saudável jogging matinal – nem tudo está perdido! Quanto aos amantes do vibrador, apenas admiro a sua estimulante inteligência, pois quando não há a possibilidade da ginástica natural, porque não artificial?! Qualquer pretexto serve pa queimar umas calorias… Viva o desporto! “fast-food” – estou completamente de acordo, não só porque as pessoas que comem “aquilo” não sabem se hoje é gato chacinado por um pitbull, ou cão raivoso abatido a tiro de caçadeira triturado numa máquina, ou outra espécie animal que não os convencionais, mas também porque a gordura abundante naqueles molhos e inerente às batatas fritas (por exemplo) contribuem para elevados níveis de colestrol que, no futuro imprevisivelmente longínquo ou não, poderá originar problemas cardíacos entre outros que o Sr. enfermeiro deve saber melhor que eu!! A obesidade não é só um problema de estética (como muita gente pensa), mas, essencialmente, geradora de mau estar físico. Para além de todos os problemas cardíacos, etc, o constrangimento social é uma verdadeira “facada psicológica”, pois imaginemos o "complexo" de uma pessoa ao querer sentar-se num autocarro no único lugar disponível entre duas pessoas e não caber, ou sentir os olhares de outros fixados si quando entra numa loja em que, à partida, nada lhe serve, entre outras situações que assistimos diariamente. É essencial não esmorecer e tentar a via exercício, para assassinar algumas calorias e para evitar termos, dentro em breve, um enfermeiro à nossa beira prestes a “espetar-nos” uma daquelas sedutoras agulhas, ou por causa do soro, ou por causa de uma transfusão de sangue (tive a oportunidade da minha vida para assistir a uma, mas recusei-me vivamente..vai-se lá saber porque!), ou a outro pretexto qualquer. Acho que é uma razão esmagadoramente forte! “Gordura,… Já Não É,… Nem Nunca Será,… Formosura!!!”, pois mas lá que às vezes as bóias nos salvam, salvam! Um abraço vitaminoso…bela
</a>
(mailto:merllin1@hotmail.com)


De Anónimo a 26 de Janeiro de 2005 às 19:49
Eu não gosto muito de falar de preferências clubisticas, mas posso afirmar que tenho um carinho especial pela Briosa, do qual sou sócio. Em relação aos Grandes, digamos que o meu Pai influenciou-me para o teu grande rival. Beijos!!!Pica
(http://Picanucu.blogs.sapo.pt)
(mailto:NunitoSantos@iol.pt)


De Anónimo a 24 de Janeiro de 2005 às 19:26
olá...its me again!
bigado pela vizitinha ao blog.....já agora e tu és de k clube? :-)Word_up
(http://serbenfiquista.blogs.sapo.pt)
(mailto:telma_benfica@sapo.pt)


De Anónimo a 23 de Janeiro de 2005 às 21:48
Ok, prometo que irei lá, fazer uma visitinha ao teu blog. Obrigado por teres gostado do minha humilde "casinha cibernautica"... Vai também passando por cá. Beijinhos!!!Pica
(http://Picanucu.blogs.sapo.pt)
(mailto:NunitoSantos@iol.pt)


De Anónimo a 23 de Janeiro de 2005 às 20:10
Gostei do seu blog e pretendo voltar...Dah uma passadinha no meu!! BjusGesiane
(http://room.blogs.sapo.pt)
(mailto:gesianesbrissa@yahoo.com.br)


De Anónimo a 22 de Janeiro de 2005 às 18:32
Pena seres Benfiquista… pareces ser bem simpática… Não se pode ter tudo!!! Tou no gozo!!! Olha aí está um bom exemplo de perseverança e boa vontade. Beijinhos!!! Volta sempre!!!Pica
(http://Picanucu.blogs.sapo.pt)
(mailto:NunitoSantos@iol.pt)


De Anónimo a 22 de Janeiro de 2005 às 18:17
Oi Nuninho!!
Graças a Deus eu já ñ sou gordinha...mas já fui....dos meus 15 /16 anos até aos meus 20...era fortezinha ;-).
Agora estou mesmo bem. Tenho 26 e tou mesmo fixe!!!
Gostei do teu blog....e vou voltar....sr enfermeiro. bjinhosWord_up
(http://serbenfiquista.blogs.sapo.pt)
(mailto:telma_benfica@sapo.pt)


Comentar post