Segunda-feira, 25 de Abril de 2005

Guerreiros Coloniais

guerra colonial.JPG

Muitos falam do 25 de Abril, com uma lágrima, de orgulho, no canto do olho. Fazem isto, porque acabou a ditadura, acabou a censura e acabou o regime de medo que existia do Portugal de então.



Contudo, há uma história que também deveria ser relembrado neste dia. Uma história, em que também morreram pessoas, vítimas de uma disputa de interesses mesquinhos e de objectivos injustos e irreais. Essa história é a história da Guerra Colonial.



A Guerra Colonial, daria um bom filme Americano digno de um Oscar de Holywood, mas as actores foram bem reais. Houve muitos que lá ficaram, outros que vieram e ainda outros que voltaram, mas deixaram em África, algumas partes de si mesmos.



Felizmente ou infelizmente, tenho muitos familiares que combateram na Guerra Colonial e conheço bem, pelo aquilo que eles me contam, a realidade que eles vivenciaram, os amigos que perderam e as circunstâncias em que foram para lá e em que voltaram.



Ainda no sábado, os meus Tios, estiveram-me a contar histórias de Enfermeiros mal preparados, para situações de guerras. Contaram-me histórias de quando alguém precisava de sangue, este era dado directamente do braço do dador, para o braço do ferido. Contaram-me histórias de guerrilhas de matos, em que se passavam horas e horas de tiroteio e eles permaneciam dentro de buracos.



Muitos ainda acordam a meio da noite, a sonhar com as coisas que lá se passaram. Uns sofrem em silêncio, e ninguém os compreende. E só há pouco tempo, é que foram valorizados pelo serviço que prestaram ao País, com a contabilização dos anos de Guerra na reforma.



Enfim!!!, enquanto alguns se regozijam com as modernidades do presente, com as liberdades de expressão, lembrem-se dos “Heróis Injustiçados” do passado, que lutaram por uma guerra, que nunca deveria ter sido travada e por uma Terra que não lhes pertencia.



Por isso um Abraço a todos os Ex-Combatentes, que lutaram por valores, que não eram os deles e por isso serão sempre valorizados e respeitados por todos Nós!!!

publicado por Pica às 21:32
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Anónimo a 15 de Maio de 2005 às 01:36
Por acaso dizem as más línguas da minha família que um Tio meu, deixou lá um "Pica negrinho"... e se tal não aconteceu com um dos meus tios, de certeza que aconteceu, a muitos bons tios, deste País fora. Se calhar é por isso, que muita gente diz, que tem saudades de África... porque será? Fica Bem!!! Pica
(http://Picanucu.blogs.sapo.pt)
(mailto:NunitoSantos@iol.pt)


De Anónimo a 4 de Maio de 2005 às 00:18
“mas deixaram em África, algumas partes de si mesmos”, e umas negrinhas por lá…o meu teu que o diga. A idade não apaga da memória o “jogo do quarto escuro”, ou melhor “jogo da barraca/tenda escura”; acho que todo aquele ar selvagem que inalavam deixava a malta num estado que nem a maior dose de marijuana conseguiria! Selva no seu melhor, em todo o seu esplendor! Depois toda aquela tendência da moda, tanga de tigre, soutien de juba de leão, bikini à la zebra, tudo isto deveria ser selvaticamente excitante. Apenas um pensamento! Quanto a isso do sangue ser dado directamente do braço do dador, já ouvi falar. É como abastecer o automóvel, a gasolina directamente para o depósito, ou a muda de óleo, enfim. Como detesto atestar carro! Isso das insónias é lixado, eu que o diga! É como se os leões ainda saíssem do sonho para a realidade e as balas perdidas corressem desenfreadamente atrás deles, ou o ketchup de guerra começasse a transbordar a fronteira do sonho e inundasse a vida destes! É horrível uma pessoa sentir-se perseguida pelos seus “pesadelos”, acorrentada pelo terror que estes extravasam, e vê-los como uma taróloga em serviço prestes a prever um terramoto se estivermos em casa, um tsunami se sairmos à rua e um furacão se formos à janela, e isto tudo sem levar um único cêntimo! Que poderás desejar mais? Que um elefante, gentilmente, se sente em cima de ti? Imagino a frustração que esses “Heróis esquecidos” devem sentir. Bleib coolbela
</a>
(mailto:merllin1@hotmail.com)


Comentar post