Terça-feira, 16 de Março de 2004

Um Alívio de Pôr os Ouvidos em Pé

Hoje aconteceu-me uma coisa inesperada na casa de banho da escola (pronto!!! bastei eu a falar em casa de banho e voçês começaram logo a pensar em outra coisa que não vem muito aqui para o caso).


Quando eu disse à pouco que foi uma situação inesperada, referia-me literalmente à verdadeira etiologia da palavra (já vão perceber porquê).


Estava eu a acabar de almoçar quando me senti um pouco apertado na zona urinária, ou seja, deu-me a vontade de mijar!!!


Mas, como eu já estava atrasado para a aula de anatomia, já não fui à casa de banho. Acontece, que quando cheguei à sala de aula, a professora de anatomia ainda não tinha chegado e então, devido a eu ter um pingo de urina na ponta da uretra que já me estava a incomodar e a dar-me tão grande aperto urinário, aproveitei e dei uma corridinha até à casa de banho para aliviar esta necessidade fundamental que é tão importante para a manutenção da homeostasia do corpo humano.


Quando lá cheguei, encontrei um colega meu que estava na mesma situação que eu, embora ele já estivesse naquela situação em que se mete o orgão sexual masculino para dentro das calças e aperta-se o fecho da dita roupa, ou seja, já tinha mijado!!!


Eu preparava-me para fazer exactamente o inverso, que este meu colega enfermeiro estava a realizar, quando aparece um outro colega meu para efectuar a mesma acção que eu iria futuramente fazer.


Tudo isto parecia normal dentro de uma casa de banho de uma escola superior de enfermagem (apesar de estar três gajos dentro da mesma casa de banho...).


Mas por incrível que possa parecer, estavam reunidas todas as condições para acontecer algum acontecimento totalmente imprevisto.


Acontece que, o meu colega que tinha acabado de efectuar a sua mijadinha da tarde preparava-se para encher as mãos cheias de água e atirar a dita água sobre nós. E foi exactamente isso que ele fez. Eu e o meu colega que estava a urinar não nos conseguimos desviar a tempo e molhamo-nos um pouco na camisola (com água não foi com mijo!!!).


Calma!!! a história ainda não acaba aqui.


Foi então que começámos a barafustar com esse meu colega que nos molhou. Mas de repente e sem estarmos à espera, apareceu o nosso antigo professor de Psicologia.


Esse colega que tinha feito aquela brincadeirazita foi-se embora e ficámos dentro da casa de banho eu, o meu colega que também estava a mijar e o professor de psicologia.


Foi então que tudo aconteceu.


O professor disse boa tarde e nós como educados que somos, retribuímos esse acto tão bondoso e dissemo-lhe boa tarde também.


O homem, sem mais demoras dirigiu-se para uma sanita e fechou-se lá dentro. Nós, acabámos de expelir os líquidos que outrora permaneciam dentro das nossas bexigas e estávamos a preparar para lavar as mãos (acto muito importante tanto a nível social como a nível enfermeiresco).


Foi então que ouvimos um som estranho de dentro da porta onde se encontrava o professor.


E perguntam voçês:


-Mas que som era esse?


E eu com a maior prontidão vos respondo...UM PEIDO!!!


Mas não era um peido qualquer, este peido assemelhava-se a uma corneta muito bem capáz de levantar um batalhão de soldados adormecidos para estes fazerem exercício matinal.


BUUUUUUUUUUUUUUMMMMMMMMMMMMMM!!!


Aquela merda mais parecia um alarme de bombeiros quando estes são chamados para apagar algum incêndio.


BUUUUUUUUUUUUUUMMMMMMMMMMMMMM!!!


Definitivamente era um peido que trazia classe, bom gosto, requinte e principalmente acústica à mistura. Homens que se peidam assim sabem bem o que querem, são homem que vencem na vida fácilmente e que são extremamente ambiciosos. (se não o são passam a ser!!!)


Peidos como este merecem uma condecoração nacional (e chega de comparações!!!...acho que já perceberam a ideia).


Bem!!! eu e o meu colega saimos para fora de casa de banho e já devem ter imaginado a rizota que foi.


Foi a tarde toda a relembrar aquele enorme e tão precioso peido dado por tão sábio homem.


Foda-se!!! lá por o homem ser professor de Psicologia também tem o direito de se peidar ou não?


Bem!!! agora quando o encontrar pelos corredores da escola nem sei bem como é que o vou encarar (se calhar o prof até vai ficar conhecido como o car de cú, ou o rabinho dodot!!!).


Mas a vida continua e à que expelir cá para fora todas as agressões do meio ambiente para com o nosso organismo.


Por isso não se preocupem e sigam o exemplo do nosso professor de psicologia e CAGUEM-SE para tudo isto, porque a vida são só dois dias e temos que a proveitá-la ao máximo antes que nos arrependamos de não o fazer. 


(Ainda dizem que os fenómenos acontecem todos no Entroncamento!!!)

publicado por Pica às 21:40
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Exp

. Fora com os D'ZRT

. Desabafos de Um Dia Exaus...

. Ao meu Paulão!!!

. Um Outro Portugal...

. Ha Bom!!! Afinal Faz Bem....

. Ao Fiel Amigo Barbeiro...

. Um Momento Poético

. Fogo!!! o mesmo Problema ...

. Dia Mundial de Luta Contr...

.arquivos

. Dezembro 2007

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds