Quarta-feira, 31 de Março de 2004

Bebedeiras Históricas II

Hoje resolvi continuar, o meu espaço intitulado "bebedeiras históricas", que iniciei a algum tempo atrás (se não a leram, é favor de não continuar a ler este artigo e dirigirem-se imediatamente para o artigo do dia 31 de janeiro...já!!!).


Esta bebedeira aconteceu comigo, nas primeiras semanas de aulas e foi um bocado peculiar (já vão perceber porque é que eu afirmo isto!!!).


Então aqui vai!!!


Estava eu na minha escola, (Escola Superior de Enfermagem Dr. Ângelo da Fonseca) quando resolvi comprar os livros de Anatomia e Fundamentos para estudar (pois eles são indipensáveis a qualquer enfermeiro!!!).


Mas nesse dia (pa não variar!!!) havia praxes!!!


(Isto é só o enredo desta bebedeira)


Até aqui tudo bem...ou não!!!


Lá comprei os livros e mal eu acabara de os comprar, vieram ter comigo umas excelentíssimas, para me convidarem a passar uns bons momentos a ser praxado. Eu, como é lógico aceitei o convite (aliás!!! eu para dizer a verdade até gosto de ser praxado por mulheres...se forem boas melhor!!!).


Desloquei-me para o sítio onde a praxe decorria e pousei os livros ao pé da entrada da escola.


Pronto!!! lá tive que fazer, na praxe, umas figurinhas de urso (pa dizer a verdade até foi mais, uma figurinha de touro...tive, na verdadeira asserção da palavra, a ser toureado...sim espasmem-se...toureado), entre outras coisas, que já não me recordo (já vão perceber porque é que eu não me recordo...).


Passado algum tempo, pediram-me para ir fazer uma serenata a umas excelentísimas, que estavam à janela de uma casa, que ficava do outro lado da rua, e eu como um bom cavalheiro que sou, fui lá.


Bem!!! como elas estavam a janela começei-lhes a cantar aquela música do Vitorino intitulada "meninas estás à janela".


Foi quando acabei de cantar esta canção, que uma excelentíssima dirigiu-se para mim e me perguntou isto:


-Caloiro!!! gostas de copos?


E eu repondi-lhe nestes termos:


-Não!!! eu de copos não gosto. Gosto mais do conteúdo que estes possam ter no seu interior.


O que é que eu fui dizer...


Fomos os dois pa tasca


Quando lá chegámos, já lá estavam uns poucos de gajos (de excelentíssimos) a enfrascarem-se. E convidaram-me a sentar e a beber também e eu como só tinha aula de anatomia às 5 horas e ainda faltava 2 horas para ter aula sentei-me e bebi também.


Mas antes disso tive que ir à cozinha da tasca pedir à mulher um copo pa mim e mais uma "picheira" (como se costuma dizer!!!). Foi então que um homem (acho que era o marido da dona da tasca) me disse que eu já não saia dali vivo. Eu virei-me para o homem e disse-lhe:


-Tenho que sair!!!, logo à noite é o jantar o caloiro e eu tenho que ir.


Lá me sentei ao pé deles a beber também. A bebida era traçadinho e como diz o ditado: grão a grão enche a galinha o papo, também eu, copo a copo, "picheira" a "picheira", ia-me embriagando cada vez mais. O tempo passou...e eu tinha que ir assistir à aula de anatomia.


Disse-lhes que tinha que me ir embora, porque ia ter aula de anatomia e tinha deixado os livros ao pé da entrada da escola e tinha medo que mo roubassem.


Levantei-me da cadeira...e conheçaram-me as pernas a tremer. Eu achei aquilo um bocado estranho. Quanto mais não seja, porque tive 2 horas a beber traçadinho sentado numa tasca.


Lá passei a rua (um bocado torto) para o outro lado, para ir para a escola e pego nos livros, para me dirigir para  aula de anatomia...mas por incrível que possa parecer... eu falava para toda a gente, mesmo pessoa que nunca tinha visto à frente dos olhos.


Bem!!! pensei eu que só estava um bocadinho alegre e que isto já ia passar...mas não passou!!!


Sentei-me na sala de aula e passado um bocado a bebedeira começou a bater fundo. Eu começei a mexer-me muito...olhava para o quadro e via a dobrar, sim!!! repito,  a dobrar...até por momentos, eu cheguei a adormecer em plena aula.


A prof reparou em mim e os meus colegas estavam sempre a mexerem-me e a falar comigo, não fosse eu fazer alguma coisa de estranho (se é que ir para as aulas de anatomia bebedo seja uma coisa completamente normalíssima!!!).


A prof decidiu fazer intervalo, o que é certo, é que eu já não fui mais à aula levantei-me a muito custo (pois eu tinha as pernas completamente dormentes) e os meus colegas ajudaram-me a sair da sala. Foi então que a prof dirigiu-se para mim e... só me lembro de acordar na sala de enfermaria lá da escola com a prof a medir-me a pulsação.


Fiquei lá por um bocado, mas uns colegas meus foram lá buscar-me e levaram-me a beber café e a comer um bolo de cholate para restabelecer o açúcar no sangue.


Eu comi, bebi e fui para a entrada na escola ...mas passado um bocado... vomitei tudo em cima das minhas calças (era mesmo essa a intenção). Só que eu tinha que ir para o jantar do caloiro e não tinha roupa para vestir. Foi então que um colega meu foi a casa dele buscar-me umas calças para eu vestir.


Pronto andei lá à volta a andar... sempre a andar, com uns excelentíssimos, para fermentar o álcool e fui mudar de calças a um café (ao cartola pa quem conheçe Coimbra!!!).


A verdade, é fui para o jantar do caloiro com uma borracheira tal, que toda a gente, só pelo bafo a álcool, que a minha boca expelia, sabia que eu estava um bocadito bebedo.


Mas jantei (de mãos atacadas!!!), passei pelo túnel da morte (túnel em que os trajados estão com as capas todas em formas de túnel e nós temos que passar por baixo das capas...nem vos digo que se passa lá dentro do túnel), bebi mais , saí ainda à noite para uma discoteca (Via latina!!!) e por incrível que possa parecer até fiz um "Strep Tease"!!!


Bem!!! o que é certo, é que os meus pais, nem sabem, nem sonham com esta aventura. A minha mãe, ainda desconfiou quando cheguei a casa com as calças cheias de vomitado, mas disse-lhe que um colega meu me tinha vomitado em cima.


Depois desta bebedeira que apanhei, quando ainda decorria as primeiras semanas de aulas, tudo ficou diferente para mim e até os excelentíssimos no dia a seguir, fizeram-me todos uma vénia, por eu ter sido o primeiro aluno da escola, em mais de 100 anos que ela possui, a se ter cabritado no hall de entrada da escola.


Foda-se!! eu sou grande...Muito grande!!!

publicado por Pica às 20:50
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Anónimo a 8 de Abril de 2006 às 13:45
és o maio!! ou Não!!jp
</a>
(mailto:jp@mail.pt)


De Anónimo a 4 de Abril de 2005 às 21:52
Podes crer que sim. Tens imensa razão... a inconsciência é muitas das vezes fatal e só pensamos nisso, depois das asneiras cometidas!!! Fica Bem!!!Pica
(http://Picanucu.blogs.sapo.pt)
(mailto:NunitoSantos@iol.pt)


De Anónimo a 1 de Abril de 2005 às 21:31
realmente es grande, grande otario por pensares que apanhares uma bebedeira te faz homem....................................
LP
</a>
(mailto:lp1976@hotmail.com)


Comentar post